AngoImóvel: uma nova empresa no mercado imobiliário angolano

Walter Quianica é o gerente da AngoImovel. Trata-se da mais recente empresa a lançar-se no mercado imobiliário de Angola. Conversámos com o empresário Walter Quianica, sobre a sua visão e estratégia para a AngoImóvel.

Como surgiu a ideia de lançar uma empresa do ramo da compra e arrendamento de imóveis?

A ideia surgiu quando eu estava a tentar comprar uma casa. Não consegui executá-la porque não sabia para onde correr. Disseram-me para procurar uma agência imobiliária e começar a partir daí. Trabalhar com uma agência imobiliária é muito difícil. Fui a várias, esperei, esperei, esperei – e nada. Como morei nos Estados Unidos, há cinco anos, decidi procurar casas online. Encontrei alguns sites, mas não era o que eu tinha em mente. Então, conversei com algumas pessoas e decidi desenvolver esta plataforma, AngoImóvel.

Porque começou logo com uma plataforma online?

Estudei programação informática na Universidade de Houston, Estados Unidos. Imagine poder ver todas as casas de Angola disponíveis para venda e arrendamento em apenas um clique! Imagine ter-me a mim como seu próprio agente imobiliário, marcar uma consulta para ver uma casa e fechar uma negociação. Achei essa ferramenta impressionante para a actividade imobiliária em Angola.

Como pensa promover a empresa e gerar rendimentos? Tem experiência de mercado? Em que incide a vossa mais-valia?

Trabalhamos com algumas empresas digitais, uma das quais é a Moz. Esta empresa está realmente a ajudar-nos a nos focarmos no nosso objetivo, que é colocar todas as casas de Angola nas mãos dos potenciais clientes. Não temos muita experiência no mercado, mas temos um grupo muito determinado. Afinal de contas, a determinação é tudo!

Em sua opinião, quais são os verdadeiros problemas que atravessa o mercado imobiliário angolano? E como podiam ser ultrapassados?

Infelizmente, os problemas do mercado imobiliário estão na desvalorização da moeda, o kwanza. Os preços das casas, terrenos, etc., subiram muito e isso é um constrangimento. Mas sei que o Governo está a fazer o possível para equilibrar a situação.

Quanto investiram no lançamento da vossa empresa? Que projectos têm
para 2020?

Investimos o suficiente para iniciar o projeto. Para 2020, trabalharemos muito para desenvolvermos rapidamente o aplicativo AngoImóvel. Depois da aplicação estar completamente pronta, estaremos focados em colocar todas as casas angolanas na mão dos investidores.

Deixe o seu comentário

Comparar propriedades
Adicione propriedades para comparar.